×

Aprenda como negociar no mercado Forex Negociação com criptomoeda Moedas de Negociação Escolhendo a corretora certa do Forex Curso para iniciantes Free Forex Trading O que são Forex Pips, alavancagem, margem e lotes? Conhecendo os pares de moedas e seus diferentes aspectos Resumo sobre a análise fundamental e a análise técnica O uso da análise técnica do Forex A importância da análise fundamental no Forex Ė necessário usar a psicologia para ser um trader de sucesso! Encontrando o melhor corretor do Forex online Aviso Legal Ganhar dinheiro com Forex Análise de risco forex e dicas de gerenciamento Sobre nós Como investir em ações Search

Bitcoin e o meio ambiente

April 16, 2019 Posted in Uncategorized by No Comments

Tempestades e outros desastres naturais em todo o mundo intensificam as preocupações sobre as mudanças climáticas e a forma como afetam o meio ambiente. Várias entidades em todo o mundo, cientistas, ambientalistas e governos estão trabalhando para aumentar a conscientização sobre esses problemas.

Em 2018, na Polônia, foi realizada a Conferência sobre Mudanças Climáticas e foi debatido as dificuldades que todos enfrentam. Uma jovem sueca, Greta Thunberg, iniciou greves em toda a Europa para evidenciar os problemas que a mudança climática está criando.

Então, nesse contexto sobre mudança climática, você pode estar se perguntando, porque isso é importante para os negociadores do forex? Vários ativistas também estão preocupados com o impacto que o comércio de criptomoedas está gerando no meio ambiente. Os ambientalistas acreditam que o uso da eletricidade na mineração de Bitcoin e outras criptomoedas está causando problemas ambientais.

climate change

Um desenvolvimento que não é sustentável?

Segundo alguns ambientalistas, o aumento na demanda por Bitcoin e outras criptomoedas e o subseqüente uso de eletricidade, terão conseqüências sem precedentes para o planeta.

Ninguém previu o sucesso das criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e outros. Como conseqüência dessa popularidade, a enorme quantidade de eletricidade e energia necessária para a mineração e produção das criptomoedas aumentou exponencialmente.

O processo por trás das preocupações

Bitcoin é feito através de um processo chamado mineração pelo qual alguns afirmam que requer mais energia do que 19 países juntos. A maioria das criptomoedas é produzida em países onde o preço da energia é baixo e, principalmente, baseado em combustíveis fósseis. Desse modo, a emissão de gases e o consequente efeito estufa, impulsiona as indesejáveis mudanças climáticas que o mundo está vivenciando.

Infelizmente Bitcoin não é a única indústria que prova não ser tão boa para o meio ambiente. Das emissões de carros à indústria de carne bovina, há muitos exemplos de como nossa produção está afetando o meio ambiente. Superpopulação, consumo massivo e alta demanda de produção são também fatores que desencadeiam as mudanças climáticas.

Criptomoeda – do início à atualidade

Bitcoins são distribuídos para computadores que confirmam transações com um algoritmo que se torna cada vez mais complexo ao longo do tempo. Nos primórdios da moeda digital, era possível comprar Bitcoins por 2 dólares e apenas alguns computadores estavam em uso.

Hoje, o Bitcoin tem um valor de mercado global de US $ 7,4 bilhões e essa tecnologia blockchain requer dezenas de milhares de computadores para produzi-los, e a demanda está crescendo. Cada transação com Bitcoin requer quase 300 quilowatts de eletricidade, o que, segundo alguns especialistas, iria ferver cerca de 36 mil chaleiras de água.

O consumo de energia é dito estar aumentando em 450 gigawatts-hora por dia. Se o Bitcoin continuar assim, estima-se que vai exigir mais energia do que os EUA antes do final de 2019.

Como as criptomoedas podem nos ajudar a fazer escolhas mais inteligentes

A tecnologia blockchain por trás das criptomoedas pode realmente nos ajudar a fazer escolhas mais inteligentes para o planeta. Isso ocorre porque a tecnologia possibilita que os consumidores vejam o impacto exato do carbono de cada produto que escolhemos comprar.

Essa tecnologia pode facilitar a medição e o rastreamento de emissões. Assim, por exemplo, ao usar o Bitcoin como método de pagamento, você pode optar por comprar apenas os produtos e serviços com o menor impacto sobre o meio ambiente.

Considerações finais

Antes que sejam tomadas decisões sobre todos os comentários altamente críticos e explosivos da produção e uso da criptomoeda, pode ser útil considerar as fontes dessa exposição e o que está acontecendo em outras partes do mundo da tecnologia. Por exemplo, considere o Google, que divulgou uma estimativa interna de que suas operações produziram e lançaram 1,5 milhão de toneladas métricas de CO2 na atmosfera em 2010.

Não existe uma tecnologia, produção ou produto de consumo que seja isento de culpa e que, em parte, não tenha contribuído para a mudança climática.

O que é necessário agora é que a mídia, os especialistas e a população mundial gastem menos tempo apontando os dedos e mais tempo desenvolvendo soluções. Diretrizes, regulamentos, apoio e conversas abertas sobre o assunto são medidas necessárias para evitar que as mudanças climáticas destruam o meio ambiente.